Press "Enter" to skip to content

Festas infantis

0

Superproduções ou minimalismo?

Tem festas que podem custar até mais do que um carro zero km, mas quem paga garante que vale a pena. Mas na contramão desse movimento estão as festas cada vez mais minimalistas, que estão conquistando o coração de muitos pais.
A mudança no perfil das comemorações e na quantidade de lançamentos aquece o mercado. De acordo com dados da Associação Brasileira de Eventos Sociais, o mercado de festas e eventos foi responsável por movimentar R$ 17,2 bilhões no país em 2017 e 16% desse total são representados por festas infantis.

Tendências

Não existe uma regra para festejar, tudo varia de acordo com o gosto, número de convidados e quanto a pessoa tem para investir. O legal é ressaltar que sofisticação nem sempre está associada ao luxo e à diversificação de enfeites. O que vai fazer a sua festa ficar linda é a quantidade de amor e animação que você depositar nela.
Hoje em dia, tem até papais e mamães que estão colocando a mão na massa e produzindo as próprias festinhas e chás de bebês de seus filhos. Além da economia que fazem, rola a diversão, a troca e o aprendizado na hora da confecção dos detalhes.
Quando o assunto são as superproduções, algumas tendências como as plotagens das paredes, no chão, nas mesas, minicinema, e os painéis bem grandes ganham destaque. Além dos balões de gás em 3D, 360°, que são muito atrativos.
Já os destaques das festas mais intimistas e minimalistas, itens personalizados com bordados têm chamado a atenção. As flores também são ótimas para incrementar a decoração em uma mesa sem tantos enfeites.

Organização, decoração e gerenciamento

Especialistas do mercado de festas explicam que a administração desses eventos é dividida em três etapas: organização, decoração e gerenciamento. E investir nesse mercado pode ser a chance de muitas famílias montarem seu próprio negócio, já que muitas mamães entram nessa aventura depois de montarem a festa dos filhos com as próprias mãos, sem contratar empresas.

Apostas dos especialistas:

Um bolo bacana: Não adianta uma mesa linda, cheia de itens personalizados, se o bolo não acompanhar a proposta. O bolo é o foco, fica no centro. Tem que ter um bolo que chame a atenção.
Itens comestíveis na mesa principal: Colocar inúmeros bichinhos na mesa para enfeitar não está se usando mais. Substitua por diferentes itens comestíveis
Investir em cenografia: Cenários interativos são sempre um ponto alto da festa.
Reposição de doces: Crie pontos de doces alternativos, para que as pessoas não peguem da mesa do bolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *